LEITURA DE TAROT ON LINE

Leitura de Tarot Baralho Cigano Tarô Cigano e Cartomancia On Line

LEITURA DE TAROT ON LINE

Published by Mântica Rhom under on 00:00
leitura de tarot on line
O Tarot e o Baralho Cigano são instrumentos para o auto-conhecimento, um instrumento para todos aqueles que estão em busca de conhecer-se melhor, para quem busca compreender as situações que acontecem em sua vida, um instrumento para conhecer melhor o outro…

Por isso, a Leitura de Tarot ou a Leitura do Baralho Cigano são Caminhos para nossa Reflexão, para que possamos tomar atitudes adequadas na busca de nossos objetivos…

Somos nós mesmos, com nossas escolhas e decisões, que definimos nosso Futuro…

A Leitura do Tarot ou do Baralho Cigano será um indicativo das possibilidades, das tendências que poderão ou não acontecer dependendo das atitudes que tomarmos ou da omissão no agir, das nossas escolhas, da nossa lucidez e entendimento do que é melhor para nossas vidas…

O Futuro depende de nós, o destino somos nós que traçamos através das nossas ações ou omissões diante das oportunidades que surgem...


Tarot e Arte

Published by Mântica Rhom under on 23:50
leitura de tarot on line
Este site apresenta o Tarô sob a perspectiva do seu simbolismo relacionando suas imagens as mais diversas formas de manifestações artísticas, a música, a poesia, a literatura... As imagens das Cartas do Tarô são imagens do cotidiano de todos nós, estão em nosso dia a dia, assim como todas as manifestações artísticas. O objetivo do site Leitura de tarot on line é justamente aproximar o Tarot e o Baralho Cigano das pessoas de modo a que percebam que não há necessidade de nenhum dom especial para aprecia-lo e entende-lo... Basta apenas amor e sensibilidade!


Muita Luz em Seus Caminhos!!!


AS VITRINES

Published by Mântica Rhom under on 18:02

Eu te vejo sair por aí
Te avisei que a cidade era um vão
-Dá tua mão
-Olha pra mim
-Não faz assim
-Não vai lá não

Os letreiros a te colorir
Embaraçam a minha visão
Eu te vi suspirar de aflição
E sair da sessão, frouxa de rir

Já te vejo brincando, gostando de ser
Tua sombra a se multiplicar
Nos teus olhos também posso ver
As vitrines te vendo passar

Na galeria
Cada clarão
É como um dia depois de outro dia
Abrindo um salão
Passas em exposição
Passas sem ver teu vigia
Catando a poesia
Que entornas no chão


Chico Buarque - As Vitrines - acesse vídeo
Imagem: Fractal Firebird Tarot - Kruse, R.M.
Self Published


TREM DO PANTANAL

Published by Mântica Rhom under on 18:01

Enquanto este velho trem atravessa o pantanal
As estrelas do cruzeiro fazem um sinal
De que este é o melhor caminho
Pra quem é como eu, mais um fugitivo da guerra

Enquanto este velho trem atravessa o pantanal
O povo lá em casa espera que eu mande um postal
Dizendo que eu estou muito bem vivo
Rumo a Santa Cruz de La Sierra

Enquanto este velho trem atravessa o pantanal
Só meu coração está batendo desigual
Ele agora sabe que o medo viaja também
Sobre todos os trilhos da terra
Rumo a Santa Cruz de La Sierra



Trem do Pantanal - Almir Sater acesse o vídeo
imagem: Sharman-Caselli Tarot
Juliet Sharman-Burke & Giovanni Caselli
Publicação: Connections

LAMENTO SERTANEJO

Published by Mântica Rhom under on 14:55

Por ser de lá
Do sertão, lá do cerrado
Lá do interior do mato
Da caatinga do roçado.

Eu quase não saio
Eu quase não tenho amigos
Eu quase que não consigo
Ficar na cidade sem viver contrariado.

Por ser de lá
Na certa por isso mesmo
Não gosto de cama mole
Não sei comer sem torresmo.

Eu quase não falo
Eu quase não sei de nada
Sou como rês desgarrada
Nessa multidão boiada caminhando a esmo.


Lamento Sertanejo - Dominguinhos & Gilberto Gil acesse o vídeo
imagem: Artist's Inner Vision Tarot
By Assorted & NoMonet
Publicação: NoMonet

SUMMERTIME

Published by Mântica Rhom under on 03:42

Summertime,
And the livin' is easy
Fish are jumpin'
And the cotton is high

Your daddy's rich
And your mamma's good lookin'
So hush little baby
Don't you cry

One of these mornings
You're going to rise up singing
Then you'll spread your wings
And you'll take to the sky

But till that morning
There's a'nothing can harm you
With daddy and mamma standing by



Summertime - Dubose Heyward, George Gershwin, Ira Gershwin - Janis Joplin acesse o vídeo
imagem: Tarocchi di Vetro - Elisabetta Trevisan
Publicação: Lo Scarabeo

O HAVER

Published by Mântica Rhom under on 17:11
tarot o haver
Resta, acima de tudo, essa capacidade de ternura
Essa intimidade perfeita com o silêncio
Resta essa voz íntima pedindo perdão por tudo
- Perdoai! eles não têm culpa de ter nascido...

Resta esse antigo respeito pela noite, esse falar baixo
Essa mão que tateia antes de ter, esse medo
De ferir tocando, essa forte mão de homem
Cheia de mansidão para com tudo que existe.

Resta essa imobilidade, essa economia de gestos
Essa inércia cada vez maior diante do Infinito
Essa gagueira infantil de quem quer balbuciar o inexprimível
Essa irredutível recusa à poesia não vivida.

Resta essa comunhão com os sons, esse sentimento
Da matéria em repouso, essa angústia da simultaneidade
Do tempo, essa lenta decomposição poética
Em busca de uma só vida, uma só morte, um só Vinicius.

Resta esse coração queimando como um círio
Numa catedral em ruínas, essa tristeza
Diante do cotidiano; ou essa súbita alegria
Ao ouvir na madrugada passos que se perdem sem memória.

Resta essa vontade de chorar diante da beleza
Essa cólera cega em face da injustiça e do mal-entendido
Essa imensa piedade de si mesmo, essa imensa
Piedade de sua inútil poesia e de sua força inútil.

Resta esse sentimento da infância subitamente desentranhado
De pequenos absurdos, essa tola capacidade
De rir à toa, esse ridículo desejo de ser útil
E essa coragem de comprometer-se sem necessidade.

Resta essa distração, essa disponibilidade, essa vagueza
De quem sabe que tudo já foi como será e virá a ser
E ao mesmo tempo esse desejo de servir, essa
Contemporaneidade com o amanhã dos que não têm ontem nem hoje.

Resta essa faculdade incoercível de sonhar
De transfigurar a realidade, dentro dessa incapacidade
De aceitá-la tal como é, e essa visão
Ampla dos acontecimentos, e essa impressionante.

E desnecessária presciência, e essa memória anterior
De mundos inexistentes, e esse heroísmo
Estático, e essa pequenina luz indecifrável
A que às vezes os poetas dão o nome de esperança.

Resta essa obstinação em não fugir do labirinto
Na busca desesperada de uma porta quem sabe inexistente
E essa coragem indizível diante do grande medo
E ao mesmo tempo esse terrível medo de renascer dentro da treva.

Resta esse desejo de sentir-se igual a todos
De refletir-se em olhares sem curiosidade e sem história
Resta essa pobreza intrínseca, esse orgulho, essa vaidade
De não querer ser príncipe senão do seu reino.

Resta essa fidelidade à mulher e ao seu tormento
Esse abandono sem remissão à sua voragem insaciável
Resta esse eterno morrer na cruz de seus braços
E esse eterno ressuscitar para ser recrucificado.

Resta esse diálogo cotidiano com a morte, esse fascínio
Pelo momento a vir, quando, emocionada
Ela virá me abrir a porta como uma velha amante
Sem saber que é a minha mais nova namorada.



O Haver - Vinícios de Moraes acesse o vídeo
Imagem: Secret Tarot - Marco Nizzoli
Publicação: Lo Scarabeo

BANDEIRA

Published by Mântica Rhom under on 13:53
Shadowscapes Tarot
Eu não quero ver você cuspindo ódio
Eu não quero ver você fumando ópio, pra sarar a dor
Eu não quero ver você chorar veneno
Não quero beber o teu café pequeno
Eu não quero isso seja lá o que isso for
Eu não quero aquele
Eu não quero aquilo
Peixe na boca do crocodilo
Braço da Vênus de Milo acenando tchau
Não quero medir a altura do tombo
Nem passar agosto esperando setembro, se bem me lembro
O melhor futuro este hoje escuro
O maior desejo da boca é o beijo
Eu não quero ter o tejo escorrendo das mãos
Quero a Guanabara, quero o Rio Nilo
Quero tudo ter, estrela, flor, estilo
Tua língua em meu mamilo água e sal
Nada tenho vez em quando tudo
Tudo quero mais ou menos quanto
Vida vida, noves fora, zero
Quero viver, quero ouvir, quero ver
(Se é assim quero sim, acho que vim pra te ver)


Zeca Baleiro - Bandeira acesse o vídeo
imagem: Shadowscapes Tarot
Stephanie Pui-Mun Law - Barbara Moore
Publicação: Llewellyn

VOCÊ PASSA EU ACHO GRAÇA

Published by Mântica Rhom under on 04:02

Quis você pra meu amor
E você não entendeu
Quis fazer você a flor
De um jardim somente meu
Quis lhe dar toda ternura
Que havia dentro de mim
Você foi a criatura que me fez tão triste assim

Tanta volta o mundo dá
Nesse mundo eu já rodei
Voltei ao mesmo lugar
Onde um dia eu encontrei
Minha musa, minha lira, minha doce inspiração
Seu amor foi a mentira
Que quebrou meu violão

Seu jogo é carta marcada
Me enganei, não sei porquê
Sem saber que eu era nada
Fiz meu tudo de você
Pra você fui aventura
Você foi minha ilusão
Nosso amor foi uma jura
Que morreu sem oração

E agora você passa, eu acho graça
Nessa vida tudo passa
E você também passou
Entre as flores, você era a mais bela
Minha rosa amarela
Que desfolhou, perdeu a cor


Cássia Eller & Noite Ilustrada - Você passa e eu acho graça - acesse o vídeo

Composição: Ataulpho Alves e Carlos Imperial
Imagem: Tarot of Love - Marcia Perry
Publicação: AGM Müller

INTERSTATE LOVE SONG

Published by Mântica Rhom under on 08:46

Waiting on a Sunday afternoon
For the word I read between the lines
You lied

Feeling like a hand in rusted shame
So do you laugh or does it cry?
Reply?

Leavin' on a southern train
Only yesterday you lied
Promises of what I seemed to be
Only watched the time go by
All of these things you said to me

Breathing is the hardest thing to do
With all I've said and
all that's dead for you
You lied
Goodbye


Stone Temple Pilots - Interstate Love Song - acesse o vídeo
Composição: Robert DeLeo & Scott Weiland
imagem: Lunatic Tarot - Evan Yi Feng

MILAGREIRO

Published by Mântica Rhom under on 01:32
tarot transparent
Agora vamos ter os girassóis do fim do ano
e o calor vem desumano tudo irá se expandir
crescer com as águas
quiçá, amores nos corações
e um santeiro, milagreiro
prevê a dor de terceiros
e diz que a vida é feita de ilusão
aquela que um dia o fez sonhar
se foi com o outro no dia em que os dois
se casariam por amor
ele aluou
hoje o seu pesar cintila nos varais
usou as sete vidas e não foi feliz jamais
toda a imensidão passou pela vida
e foi cair na solidão
mais um santo para esculpir é o que lhe vale
pra evitar que o rancor suas ervas se espalhe


Djavan - Milagreiro - acesse o vídeo
Imagem:Tarot of Timeless Truth - Leila Vey
Self Published


DIARIAMENTE

Published by Mântica Rhom under on 01:04
tarot transparent
Para calar a boca: rícino
Pra lavar a roupa: omo
Para viagem longa: jato
Para difíceis contas: calculadora
Para o pneu na lona: jacaré
Para a pantalona: nesga
Para pular a onda: litoral
Para lápis ter ponta: apontador
Para o Pará e o Amazonas: látex
Para parar na Pamplona: Assis
Para trazer à tona: homem-rã
Para a melhor azeitona: Ibéria
Para o presente da noiva: marzipã
Para Adidas: o Conga nacional
Para o outono, a folha: exclusão
Para embaixo da sombra: guarda-sol
Para todas as coisas: dicionário
Para que fiquem prontas: paciência
Para dormir a fronha: madrigal
Para brincar na gangorra: dois
Para fazer uma touca: bobs
Para beber uma coca: drops
Para ferver uma sopa: graus
Para a luz lá na roça: duzentos e vinte volts
Para vigias em ronda: café
Para limpar a lousa: apagador
Para o beijo da moça: paladar
Para uma voz muito rouca: hortelã
Para a cor roxa: ataúde
Para a galocha: Verlon
Para ser "mother": melancia
Para abrir a rosa: temporada
Para aumentar a vitrola: sábado
Para a cama de mola: hóspede
Para trancar bem a porta: cadeado
Para que serve a calota: Volkswagen
Para quem não acorda: balde
Para a letra torta: pauta
Para parecer mais nova: Avon
Para os dias de prova: amnésia
Para estourar pipoca: barulho
Para quem se afoga: isopor
Para levar na escola: condução
Para os dias de folga: namorado
Para o automóvel que capota: guincho
Para fechar uma aposta: paraninfo
Para quem se comporta: brinde
Para a mulher que aborta: repouso
Para saber a resposta: vide-o-verso
Para escolher a compota: Jundiaí
Para a menina que engorda: hipofagin
Para a comida das orcas: krill
Para o telefone que toca
Para a água lá na poça
Para a mesa que vai ser posta
Para você, o que você gosta:
Diariamente


Marisa Monte - Diariamente - acesse o vídeo
Imagem: Transparent Tarot - Emily Carding
Published by Schiffer Books


CERTAS COISAS

Published by Mântica Rhom under on 13:07
tarot ancestral
Não existiria som
Se não houvesse o silêncio
Não haveria luz se não fosse a escuridão
A vida é mesmo assim,
Dia e noite, não e sim...

Cada voz que canta o amor não diz
Tudo o que quer dizer,
Tudo o que cala fala mais alto ao coração.
Silenciosamente eu te falo com paixão...

Eu te amo calado,
Como quem ouve uma sinfonia
De silêncios e de luz.
Nós somos medo e desejo,
Somos feitos de silêncio e sons,
Tem certas coisas que eu não sei dizer...


Lulu Santos e Nelson Motta - Certas coisas - acesse o vídeo
Imagem: Ancestral Path Tarot - Julie Cuccia-Watts
Published by US Games


QUE O DEUS VENHA

Published by Mântica Rhom under on 17:54

Sou inquieta, áspera
E desesperançada
Embora amor dentro de mim eu tenha
Só que eu não sei usar amor
Às vezes arranha
Feito farpa
Se tanto amor dentro de mim
Eu tenho, mas no entanto continuo inquieta
É que eu preciso que o Deus venha
Antes que seja tarde demais
Corro perigo
Com toda pessoa que vive
E a única coisa que me espera
É exatamente o inesperado
Mas eu sei
Que vou ter paz antes da morte
Que vou experimentar um dia
O delicado da vida
Vou aprender
Como se come e vive
O gosto da comida


Clarice Lispector - Que o Deus Venha - acesse vídeo
Composição: Cazuza e Roberto Frejat
Imagem: China Tarot - Der Jen
Published by Lo Scarabeo

O APAIXONADO

Published by Mântica Rhom under on 11:51

Luas, marfins, instrumentos e rosas,
Traços de Dúrer, lampiões austeros,
Nove algarismos e o cambiante zero,
Devo fingir que existem essas coisas.
Fingir que no passado aconteceram
Persépolis e Roma e que uma areia
Sutil mediu a sorte dessa ameia
Que os séculos de ferro desfizeram.
Devo fingir as armas e a pira
Da epopeia e os pesados mares
Que corroem da terra os vãos pilares.
Devo fingir que há outros. É mentira.
Só tu existes. Minha desventura,
Minha ventura, inesgotável, pura.


Jorge Luís Borges - História da Noite
Tradução de Fernando Pinto do Amaral
Imagem: Transparent Tarot - Emily Carding
Published by Schiffer Books


EU TE AMO

Published by Mântica Rhom under on 17:08

Ah, se já perdemos a noção da hora
Se juntos já jogamos tudo fora
Me conta agora como hei de partir
Ah, se ao te conhecer
Dei pra sonhar fiz tantos desvarios
Rompi com o mundo queimei meus navios
Me diz pra onde é que ainda posso ir
Se nós, nas travessuras das noites eternas
Já confundimos tanto as nossas pernas
Diz com que pernas eu devo seguir
Se entornaste a nossa sorte pelo chão
Se na bagunça do teu coração
Meu sangue errou de veia e se perdeu
Como, se na desordem do armário embutido
Meu paletó enlaça teu vestido
E o meu sapato ainda pisa no teu
Como, se nos amamos feito dois pagãos
Teus seios ainda estão nas minhas mãos
Me explica com que cara eu vou sair
Não, acho que estás te fazendo de tonta
Te dei meus olhos pra tomares conta
Agora conta como hei de partir

Chico Buarque e Tom Jobim - Eu te amo - acesse vídeo
Imagem: The Witches Tarot - Ellen Cannon Reed
Published by Llewellyn

REFLEXÕES

Published by Mântica Rhom under on 18:30

Não existem grandes dores em grandes arrependimentos, nem grandes recordações. Tudo se esquece, até mesmo os grandes amores. É o que há de triste e ao mesmo tempo de exaltante na vida. Há apenas uma certa maneira de ver as coisas e ela surge de vez em quando. É por isso que, apesar de tudo, é bom ter tido um grande amor, uma paixão infeliz na vida. Isso constitui pelo menos um álibi para os desperos sem razão que se apoderam de nós.

Albert Camus - A Morte Feliz
Imagem: Maat Tarot - Julie Cuccia-Watts
Self Published

DANÇA DA SOLIDÃO

Published by Mântica Rhom under on 16:05

Solidão é lava que cobre tudo
Amargura em minha boca
Sorri seus dentes de chumbo
Solidão palavra cavada no coração
Resignado e mudo
No compasso da desilusão

Desilusão, desilusão
Danço eu dança você
Na dança da solidão

Camélia ficou viúva, Joana se apaixonou
Maria tentou a morte, por causa do seu amor
Meu pai sempre me dizia, meu filho tome cuidado
Quando eu penso no futuro, não esqueço o meu passado

Quando vem a madrugada, meu pensamento vagueia
Corro os dedos na viola, contemplando a lua cheia
Apesar de tudo existe, uma fonte de água pura
Quem beber daquela água não terá mais amargura

Paulinho da Viola - Dança da solidão - acesse vídeo
Imagem: Steele Wizard Tarot - Pamela Steele
Self Published


OS VELHOS

Published by Mântica Rhom under on 14:15

Todos nasceram velhos – desconfio.
Em casas mais velhas que a velhice,
Tarot of the Sidhe
em ruas que existiram sempre – sempre!
assim como estão hoje
soturnas e paradas e indeléveis
mesmo no desmoronar do Juízo Final.
Os mais velhos têm 100, 200 anos
e lá se perde a conta.
Os mais novos dos novos,
não menos de 50 – enorm’idade.
Nenhum olha para mim.
A velhice o proíbe. Quem autorizou
existirem meninos neste largo municipal?
Quem infringiu a lei da eternidade
que não permite recomeçar a vida?
Ignoram-me. Não sou. Tenho vontade
de ser também um velho desde sempre.
Assim conversarão
comigo sobre coisas
seladas em cofre de subentendidos
a conversa infindável
de monossílabos, resmungos,
tosse conclusiva.
Nem me vêem passar. Não me dão confiança.
Confiança! Confiança!
Dádiva impensável
nos semblantes fechados,
nas felpudas redingotes,
nos chapéus autoritários,
nas barbas de milênios.
Sigo, seco e só, atravessando
a floresta de velhos.

Carlos Drummond de Andrade - Boitempo
Imagem: Tarot of the Sidhe - Emily Carding
Published by Adam McLean

SOLIDÃO

Published by Mântica Rhom under on 07:06

Se possuísse uma canoa e um papagaio, podia considerar-me realmente como um Robinson Crusoé, desamparado na sua ilha. Há, é verdade, em roda de mim uns quatro ou cinco milhões de seres humanos. Mas, que é isso? As pessoas que nos não interessam e que se não interessam por nós, são apenas uma outra forma da paisagem, um mero arvoredo um pouco mais agitado. São, verdadeiramente como as ondas do mar, que crescem e morrem, sem que se tornem diferenciáveis uma das outras, sem que nenhuma atraia mais particularmente a nossa simpatia enquanto rola, sem que nenhuma, ao desaparecer, nos deixe uma mais especial recordação. Ora estas ondas, com o seu tumulto, não faltavam decerto em torno do rochedo de Robinson - e ele continua a ser, nos colégios e conventos, o modelo lamentável e clássico da solidão.


Eça de Queirós - Correspondência
Imagem: Radiant Rider Waite - Virginijus Poshkus
Published by US Games



SEM DESTINO

Published by Mântica Rhom under on 14:18

Viver uma vida desapaixonada e culta, ao relento das idéias, lendo, sonhando, e pensando em escrever, uma vida suficientemente lenta para estar sempre à beira do tédio, bastante meditada para se nunca encontrar nele. Viver essa vida longe das emoções e dos pensamentos, só no pensamento das emoções e na emoção dos pensamentos. Estagnar ao sol, douradamente, como um lago obscuro rodeado de flores. Ter, na sombra, aquela fidalguia da individualidade que consiste em não insistir para nada com a vida. Ser no volteio dos mundos como uma poeira de flores, que um vento incógnito ergue pelo ar da tarde, e o torpor do anoitecer deixa baixar no lugar de acaso, indistinta entre coisas maiores. Ser isto com um conhecimento seguro, nem alegre nem triste, reconhecido ao sol do seu brilho e às estrelas do seu afastamento. Não ser mais, não ter mais, não querer mais... A música do faminto, a canção do cego, a relíquia do viandante incógnito, as passadas no deserto do camelo vazio sem destino...

Fernando Pessoa - O Livro do desassossego
Imagem: Yeager Tarot of Meditationd - Marty Yeager
Published by US Games



LUZ NEGRA

Published by Mântica Rhom under on 07:55
Archeon Tarot

Sempre só
Eu vivo procurando alguém
Que sofra como eu também
E não consigo achar ninguém

Sempre só
E a vida vai seguindo assim
Não tenho quem tem dó de mim
Estou chegando ao fim

A luz negra de um destino cruel
Ilumina um teatro sem cor
Onde estou desempenhando o papel
De palhaço do amor

Amâncio Cardoso e Nelson do Cavaquinho - Luz negra - acesse vídeo
Imagem: Archeon Tarot - Timothy Lantz
Published by US Games

CONCEITOS AMBÍGÜOS

Published by Mântica Rhom under on 12:00

A primeira diligência do espírito é a de distinguir o que é verdadeiro do que é falso. No entanto, logo que o pensamento reflete sobre si próprio, o que primeiro descobre é uma contradição. Seria ocioso procurar, neste ponto, ser-se convincente. Ninguém, há séculos, deu uma demonstração mais clara e mais elegante do caso do que Aristóteles: "A consequência, muitas vezes ridicularizada, dessas opiniões é que elas se destroem a si próprias".

Porque, se afirmarmos que tudo é verdadeiro afirmamos a verdade da afirmação oposta, e, em consequência, a falsidade da nossa própria tese (porque a afirmação oposta não admite que ela possa ser verdadeira). E, se dissermos que tudo é falso, essa afirmação também é falsa. Se declararmos que só é falsa a afirmação oposta à nossa, ou então que só a nossa e que não é falsa, somos, todavia, obrigados a admitir um número infinito de juízos verdadeiros ou falsos.

Porque aquele que anuncia uma afirmação verdadeira, pronuncia ao mesmo tempo o juízo de que ela é verdadeira, e assim sucessivamente, até ao infinito.



Albert Camus - O Mito de Sísifo
Imagem: Hermetic Tarot - Godfrey Dawson
Published by US Games

ESCOLHAS

Published by Mântica Rhom under on 13:24


Um homem é dotado de livre arbítrio e de três maneiras: em primeiro lugar, era livre quando quis esta vida; agora não pode evidentemente rescindi-la, pois ele não é o que a queria outrora, exceto na medida em que completa a sua vontade de outrora, vivendo.

Em segundo lugar, é livre pelo fato de poder escolher o caminho desta vida e a maneira de o percorrer.

Em terceiro lugar, é livre pelo fato de na qualidade daquele que vier a ser de novo um dia, ter a vontade de se deixar ir custe o que custar através da vida e de chegar assim a ele próprio e isso por um caminho que pode sem dúvida escolher, mas que, em todo o caso, forma um labirinto tão complicado que toca nos menores recantos desta vida.

São esses os três aspectos do livre arbítrio que, por se oferecerem todos ao mesmo tempo formam apenas um e de tal modo que não há lugar para um arbítrio, quer seja livre ou servo.


Franz Kafka - Meditações
Imagem: Russian Tarot of St Petersburg - Yuri Shakov & Cynthia Giles
Published by US Games

DUALIDADE

Published by Mântica Rhom under on 15:47
Russian Tarot of St Petersburg
Não há maior tragédia do que a igual intensidade, na mesma alma ou no mesmo homem, do sentimento intelectual e do sentimento moral. Para que um homem possa ser distintivamente e absolutamente moral, tem que ser um pouco estúpido. Para que um homem possa ser absolutamente intelectual, tem que ser um pouco imoral. Não sei que jogo ou ironia das coisas condena o homem à impossibilidade desta dualidade em grande. Por meu mal, ela dá-se em mim. Assim, por ter duas virtudes, nunca pude fazer nada de mim. Não foi o excesso de uma qualidade, mas o excesso de duas, que me matou para a vida.


Fernando Pessoa (Barão de Teive) - A Educação do Estóico
Imagem: Russian Tarot of St Petersburg - Yuri Shakov & Cynthia Giles
Published by US Games


EU TAMBÉM VOU RECLAMAR

Published by Mântica Rhom under on 17:38

Mas é que se agora Pra fazer sucesso Pra vender disco De protesto Todo mundo tem Que reclamar
Eu vou tirar Meu pé da estrada E vou entrar também
Nessa jogada E vamos ver agora Quem é que vai güentar

Porque eu fui o primeiro E já passou tanto janeiro
Mas se todos gostam Eu vou voltar

Tô trancado aqui no quarto De pijama porque tem
Visita estranha na sala Aí eu pego e passo A vista no jornal
Um piloto rouba um "mig" Gelo em Marte, diz a Viking Mas no entanto Não há galinha em meu quintal

Compro móveis estofados Me aposento com saúde Pela assistência social

Dois problemas se misturam A verdade do Universo A prestação que vai vencer
Entro com a garrafa De bebida enrustida Porque minha mulher Não pode ver

Ligo o rádio E ouço um chato Que me grita nos ouvidos
Pare o mundo Que eu quero descer

Olhos os livros Na minha estante Que nada dizem
De importante Servem só prá quem Não sabe ler
E a empregada Me bate à porta Me explicando Que tá toda torta
E já que não sabe O que vai dá prá mim comer

Falam em nuvens passageiras Mandam ver qualquer besteira
E eu não tenho nada Prá escolher

Apesar dessa voz chata E renitente Eu não tô aqui
Prá me queixar E nem sou apenas o cantor
Que eu já passei Por Elvis Presley Imitei Mr. Bob Dylan, you know...
Eu já cansei de ver O Sol se pôr

Agora eu sou apenas Um latino-americano Que não tem cheiro Nem sabor

E as perguntas continuam Sempre as mesmas Quem eu sou?
Da onde venho? E aonde vou, dá?
E todo mundo explica tudo Como a luz acende Como um avião pode voar

Ao meu lado um dicionário Cheio de palavras Que eu sei que nunca vou usar

Mas agora eu também resolvi Dar uma queixadinha Porque eu sou um rapaz
Latino-americano Que também sabe Se lamentar

E sendo nuvem passageira Não me leva nem à beira Disso tudo Que eu quero chegar

-E fim de papo!


Raul Seixas e Paulo Coelho - Eu também vou reclamar - acesse vídeo
Imagem: Langustl Tarot - by Langustl
Self Published

O AMOR ROMÂNTICO

Published by Mântica Rhom under on 15:00
universa goddess tarot
Todo o homem de hoje, em quem a estatura moral e o relevo intelectual não sejam de pigmeu ou de charro, ama, quando ama, com o amor romântico.

O amor romântico é um produto extremo de séculos sobre séculos de influência cristã; e, tanto quanto à sua substância, como quanto à seqüência do seu desenvolvimento, pode ser dado a conhecer a quem não o perceba comparando-o com uma veste, ou traje, que a alma ou a imaginação fabriquem para com ele vestir as criaturas, que acaso apareçam, e o espírito ache que lhes cabe.

Mas todo o traje, como não é eterno, dura tanto quanto dura; e em breve, sob a veste do ideal que formamos, que se esfacela, surge o corpo real da pessoa humana, em quem o vestimos.

O amor romântico, portanto, é um caminho de desilusão. Só o não é quando a desilusão, aceita desde o princípio, decide variar de ideal constantemente, tecer constantemente, nas oficinas da alma, novos trajes, com que constantemente se renove o aspecto da criatura, por eles vestida.


Fernando Pessoa - O livro do desassossego
Imagem: Universal Goddess Tarot - Antonella Platano & Maria Caratti
Published by Lo Scarabeo

PRA DIZER ADEUS

Published by Mântica Rhom under on 08:10
lover tarot
Adeus
Vou pra não voltar
E onde quer que eu vá
Sei que vou sozinho
Tão sozinho amor
Nem é bom pensar
Que eu não volto mais
Desse meu caminho
Ah, pena eu não saber
Como te contar
Que o amor foi tanto
E no entanto eu queria dizer
Vem
Eu só sei dizer
Vem
Nem que seja só
Pra dizer adeus


Edu Lobo e Torquato Neto - Pra dizer adeus - acesse vídeo
Imagem: Lunatic Tarot - Evan Yi Feng -
Published by Published in China

VIDA

Published by Mântica Rhom under on 17:11
reflections tarot
Vida, minha vida, olha o que é que eu fiz
Deixei a fatia Mais doce da vida
Na mesa dos homens de vida vazia
Mas, vida, ali Quem sabe, eu fui feliz

Vida, minha vida, olha o que é que eu fiz
Verti minha vida nos cantos, na pia
Na casa dos homens De vida vadia
Mas, vida, ali quem sabe, eu fui feliz

Luz, quero luz, sei que além das cortinas
São palcos azuis e infinitas cortinas
Com palcos atrás arranca, vida, estufa, veia
E pulsa, pulsa, pulsa,pulsa, pulsa mais
Mais, quero mais nem que todos os barcos
Recolham ao cais que os faróis da costeira
Me lancem sinais, arranca vida, estufa vela
Me leva, leva longe, longe, leva mais

Vida, minha vida, olha o que é que eu fiz
Toquei na ferida, nos nervos, nos fios
Nos olhos dos homens, de olhos sombrios
Mas, vida, ali eu sei que fui feliz


Chico Buarque - Vida
Imagem: Imagem: Tarot of Refections - Francesco Ciampi
Published by Lo Scarabeo


TENTAÇÃO

Published by Mântica Rhom under on 16:13
Lover's Path Tarot
Não existe objeto das nossas paixões, não importa quão vil ou desprezível possa parecer, que deixemos de julgar como bom quando sentimos prazer em possuí-lo. (...) Todas as coisas são merecedoras de amor ou aversão, seja em si mesmas, seja por meio de algo a que estejam associadas; e, quando somos movidos por alguma paixão, nós rapidamente descobrimos no objeto o bem ou o mal que a alimenta. (...) Isso é suficiente para fazer a razão, comumente um instrumento do prazer, funcionar de modo a defender a causa desse prazer.


Nicolas Malebranche - Procura da Verdade
Imagem: Lover's Path Tarot - Kris Waldherr
Published by US Games

TAO TE CHING - VERSO 15

Published by Mântica Rhom under on 17:41
tarot cat people
Antigamente os homens Sábios eram sutis, penetrantes, profundos.
Difícil era compreendê-los.
É porque não podemos entendê-los que nos esforçamos em descrevê-los: Eram cautelosos como quem atravessa um rio no inverno.
Prudentes como quem teme os vizinhos.
Reservados como hóspedes.
Indiferentes como o gelo ao derreter-se.
Simples como a madeira não trabalhada.
Amplos como o vale.
Impenetráveis como as águas turvas.
Quem pode trazer a claridade antes da hora do amanhecer?
Quem pode acalmar as águas do lago antes da tormenta passar?
Aquele que segue estes princípios não guarda desejos.
Quem guarda desejos permanece pequeno.
Sendo pequeno não se criam novas coisas.



Lao Tse - Tao Te Ching
Imagem: Tarot of the Cat People - Karen Kuykendall
Published by US Games


AS MUDANÇAS

Published by Mântica Rhom under on 13:23
Delle Vetrate Tarot


E enquanto uma chora, outra ri; é a lei do mundo, meu rico senhor; é a perfeição universal. Tudo chorando seria monótono, tudo rindo, cansativo; mas uma boa distribuição de lágrimas e polcas, soluços e sarabandas, acaba por trazer à alma do mundo a variedade necessária, e faz-se o equilíbrio da vida.

Autor: Machado de Assis - Quincas Borba
Imagem: Delle Vetrate Tarot - Luigi Scapini
Published by Dal Negro

LIBERDADE

Published by Mântica Rhom under on 16:23
path tarot


Quando se amarra bem o próprio coração e se faz dele um prisioneiro, pode-se permitir ao próprio espírito muitas liberdades.

Friedrich Nietzsche - Além do Bem e do Mal
Imagem: the Lover's Path Tarot - Kris Waldherr
Published by US Games

PERDER-SE

Published by Mântica Rhom under on 16:00
The Glastonbury Tarot
Gosto mais dos homens que tomam um partido do que das literaturas que tomam partido. Coragem na vida e talento nas obras já não é nada mau. E, depois, o escritor só é comprometido quando quer. O seu mérito é o movimento. E se isso deve passar a ser uma lei, um ofício ou um terror, onde está então o mérito? Parece que escrever hoje um poema sobre a Primavera é servir o capitalismo. Não sou poeta, mas fruiria sem rebuço uma semelhante obra se ela fosse bela. E se o homem tem necessidade de pão e de justiça, e se é preciso fazer o necessário para satisfazer essa necessidade, não se deve esquecer que ele precisa também de beleza pura, que é o pão do seu coração. O resto não é sério. Sim, eu desejá-los-ia menos comprometidos nas suas obras e um pouco mais na sua vida de todos os dias.


Albert Camus - Cadernos
Imagem: The Glastonbury Tarot - Lisa Tenzin-Dolma
Published by US Games


A VONTADE E O TEMPO

Published by Mântica Rhom under on 15:41
lover tarot
A vontade é impotente perante o que está para trás dela. Não poder destruir o tempo, nem a avidez transbordante do tempo, é a angústia mais solitária da vontade.

Friedrich Nietzsche - Assim Falava Zaratustra
Imagem: the Lover's Path Tarot - Kris Waldherr
Published by US Games

ETERNIDADE

Published by Mântica Rhom under on 17:27
willian blake tarot
O mundo da imaginação é o mundo da Eternidade. É o seio para o qual nos dirigimos após a morte do corpo vegetativo. Esse mundo é infinito e Eterno, enquanto o mundo da procriação é finito e temporal. Todas as coisas, em suas Formas Eternas, estão dentro do corpo divino do Salvador, a verdadeira voz da Eternidade, a Imaginação Humana.

William Blake
Imagem: William Blake Tarot of the Creative Imagination - Ed Buryn
Published by Harper Collins

AMARGO DESTINO

Published by Mântica Rhom under on 07:16

"Aí residia a sua força e a sua virtude, aí era invergável e incorruptível, aí o seu caráter era firme e retilíneo. No entanto, esta virtude trazia estreitamente ligados a si também o seu sofrimento e o seu destino.

Acontecia-lhe o que a todos acontece: aquilo que por impulso da sua mais íntima natureza demandava e em que se empenhava com a maior pertinácia, era-lhe concedido, mas ultrapassando aquilo que ao homem é benéfico. O que começava por ser sonho e felicidade, redundava em amargo destino. O homem do poder destói-se pelo poder, o homem do dinheiro, pelo dinheiro, o subserviente pelo servir, o sequioso de prazer pela luxúria."


Hermann Hesse - O Lobo da Estepe
Imagem: Anna K Tarot
Self Published



A MORTE

Published by Mântica Rhom under on 12:14
spirit world tarot
...a morte (ou a sua alusão) torna os homens delicados e patéticos. Estes comovem-se pela sua condição de fantasmas. Cada ato que executam pode ser o último. Não há um rosto que não esteja por se desfigurar como o rosto de um sonho. Tudo, entre os mortais, tem o valor do irrecuperável e do perdido. Entre os Imortais, pelo contrário, cada ato (e cada pensamento) é o eco de outros que no passado o antecederam, sem princípio visível, ou o claro presságio de outros que, no futuro, o repetirão até à vertigem. Não há coisa que não esteja perdida entre infatigáveis espelhos. Nada pode ocorrer uma só vez, nada é primorosamente gratuito. O elegíaco, o grave, o cerimonial, não contam para os Imortais. Homero e eu separamo-nos nas portas de Tânger. Creio que não nos despedimos.

Jorge Luís Borges - Imortal
Imagem: the Tarot of the Spirit World - Roberto de Angelis & Bepi Vigna
Published by Lo Scarabeo 2006


MÍTICA E MISTICISMO

Published by Mântica Rhom under on 09:22
amum rá tarot
Uma mitologia pode ser compreendida como uma organização de figuras mitológicas, conotativas de estados mentais que não pertencem em última instância a esse ou àquele local, embora as figuras em si pareçam, na superfície, sugerir uma localização concreta. As linguagens metafóricas da mitologia e da metafísica não são denotativas de mundos e deuses reais, mas sim conotam níveis e entidades dentro da pessoa por elas tocada. As metáforas só parecem descrever o mundo exterior do tempo e lugar. Seu universo real é o mundo espiritual da vida interior. O Reino de Deus está dentro de você.


Joseph Campbell
Imagem: Amum Rá Tarot - R. F. Savage
Not for Publication



REFLEXÃO E AUTO-CONHECIMENTO

Published by Mântica Rhom under on 08:10
quantun tarot
Do mesmo modo que estamos inclinados a aceitar que o mundo é assim, tal como o vemos, aceitamos também, ingenuamente que os homens são assim, tal como os imaginamos. Infelizmente, não existe ainda nesse último caso nenhuma Física que demonstre a desproporção entre a percepção e a realidade. Embora a possibilidade de que uma ilusão grosseira seja bem maior do que no caso da percepção sensorial, acabamos projetando de maneira destemida e ingênua nossa própria psicologia sobre os semelhantes. Todos conseguem, assim, uma série de relacionamentos mais ou menos imaginários que se apoiam essencialmente em tais projeções.


C. G. Jung - Über psychische Energetik und das Wensen der Träume, Zurich: Rascher, 1948, p.196
Imagem: Quantum Tarot - Christopher Butler & Kay Stopforth
Publishd Kunati Inc.


CONSCIÊNCIA

Published by Mântica Rhom under on 08:48
tarot e consciencia
Quem não possui uma dose incomum de auto-consciência não se colocará acima de sua projeções, mas quase sempre abaixo, pois o estado mental natural pressupõe a existência de tais projeções... Isso cria no homem relativamente primitivo aquela relação Peculiar com o objeto, designada corretamente po Levy Brhul como "identidade mística" ou "participação mística".

C. G. Jung - Obras Completas - vol. 11
Imagem: Celtic Roses Tarot - Jennifer Price
Unpublished

ENCOSTEI-ME

Published by Mântica Rhom under on 12:25
Celestial Tarot
Encostei-me para trás na cadeira de convés e fechei os olhos,
E o meu destino apareceu-me na alma como um precipício.
A minha vida passada misturou-se com a futura,
E houve no meio um ruído do salão de fumo,
Onde, aos meus ouvidos, acabara a partida de xadrez.
Ah, balouçado
Na sensação das ondas,
Ah, embalado
Na idéia tão confortável de hoje ainda não ser amanhã,
De pelo menos neste momento não ter responsabilidades nenhumas,
De não ter personalidade propriamente, mas sentir-me ali,
Em cima da cadeira como um livro que a sueca ali deixasse.
Ah, afundado
Num torpor da imaginação, sem dúvida um pouco sono,
Irrequieto tão sossegadamente,
Tão análogo de repente à criança que fui outrora
Quando brincava na quinta e não sabia álgebra,
Nem as outras álgebras com x e y's de sentimento.
Ah, todo eu anseio
Por esse momento sem importância nenhuma
Na minha vida,
Ah, todo eu anseio por esse momento, como por outros análogos
Aqueles momentos em que não tive importância nenhuma,
Aqueles em que compreendi todo o vácuo da existência sem inteligência para o compreender
E havia luar e mar e a solidão, ó Álvaro.


Fernando Pessoa - Álvaro de Campos
Imagem: Celestial Tarot
Kay Steventon & Brian Clark - Published US Games

A GRANDE AVENTURA

Published by Mântica Rhom under on 14:09
animal tarot
"A grande questão é quando você estará apto a dizer um sim sincero à sua aventura."

"Nós precisamos estar dispostos a nos livrar da vida que planejamos, para que possamos ter a vida que espera por nós.”

"Uma coisa que se revela nos mitos é que, no fundo do abismo, desponta a voz da salvação. O momento crucial é aquele em que a verdadeira mensagem de transformação está prestes a surgir. No momento mais sombrio, surge a luz."


Joseph Campbell - O poder do mito
Imagem: Animal Spirits Knowledge Cards
Susan Seddon Boulet - Published by Pomegranate

CETICISMO

Published by Mântica Rhom under on 14:50
karma tarot
E assim sou, fútil e sensível, capaz de impulsos violentos e absorventes, maus e bons, nobres e vis, mas nunca de um sentimento que subsista, nunca de uma emoção que continue, e entre para a substância da alma. Tudo em mim é a tendência para ser a seguir outra coisa; uma impaciência da alma consigo mesmo, como com uma criança inoportuna; um desassossego sempre crescente e sempre igual. Tudo me interessa e nada me prende. Atendo a tudo sonhando sempre; fixo os mínimos gestos faciais de com quem falo, recolho as entoações milimétricas dos seus dizeres expressos; mas ao ouvi-lo, não o escuto, estou pensando noutra coisa, e o que menos colhi da conversa foi a noção do que nela se disse, da minha parte ou da parte de com quem falei. Assim, muitas vezes, repito a alguém o que já lhe repeti, pergunto-lhe de novo aquilo a que ele já me respondeu; mas posso descrever, em quatro palavras fotográficas, o semblante muscular com que ele disse o que me não lembra, ou a inclinação de ouvir com os olhos com que recebeu a narrativa que me não recordava ter-lhe feito. Sou dois, e ambos têm a distância – irmãos siameses que não estão pegados.

Fernando Pessoa - O Livro do Desassossego
Imagem: Karma Tarot - Birgit Boline Erfurt
Published by US Games

AS PALAVRAS

Published by Mântica Rhom under on 15:40
abyssal tarot
As palavras nos permitiram elevar-nos acima dos animais; mas é também pelas palavras que não raro descemos ao nível de seres demoníacos.

Aldous Huxley
Imagem: Abyssal Tarot - Shelly Corbett & Stephen Ahlbom
Self Published

DEUS E CONSCIÊNCIA

Published by Mântica Rhom under on 14:28
tarot deus e consciência
" ...você é mais do que pensa. Existem dimensões do seu próprio ser e um potencial de realizações e ampliação da consciência que não estão incluídos no conceito que você faz de si mesmo. Sua vida é mais profunda e ampla do que você a concebe, aqui. O que você está vivendo é só uma fração infinitesimal daquilo que realmente se abriga no seu interior, aquilo que lhe dá vida, alento e profundidade. E você pode viver em termos dessa profundidade, e quando chega a essa experiência, você percebe, instantaneamente, que é disso que falam todas as religiões. "

Joseph Campbell - O poder do mito
Imagem: Sharman-Caselli Tarot
Juliet Sharman-Burke & Giovanni Caselli - Published by Connections

A VIDA VIVE DE VIDAS

Published by Mântica Rhom under on 12:30
tarot: compreendendo a si mesmo
"Pois bem, um dos grandes problemas da mitologia é conciliar a mente com essa pré-condição brutal de toda a vida, que sobrevive matando e comendo vidas. Você não consegue se ludibriar comendo apenas vegetais, até porque eles também são seres vivos. A essência da vida pois, é esse comer-se a si mesma! A vida vive de vidas e a conciliação da mente e da sensibilidade humana com esse fato fundamental é uma das funções de alguns daqueles ritos brutais, cujo ritual consiste basicamente em matar - por imitação daquele primeiro crime primordial a partir do qual se gestou este mundo temporal do qual todos participamos. A conciliação entre a mente humana e as condições da vida é fundamental em todas as histórias da criação. Quanto a isso, todas se parecem muito."

Joseph Campbell - O poder do mito
Imagem: The Alchemical Taro - Robert M. Place & Leisa ReFalo
Published by Hermes Publication



DESPREOCUPAR-SE

Published by Mântica Rhom under on 06:50
da vinci tarot
Assim como falham as palavras quando querem exprimir qualquer pensamento,
Assim falham os pensamentos quando querem exprimir qualquer realidade.
Mas, como a realidade pensada não é a dita mas a pensada,
Assim a mesma dita realidade existe, não o ser pensada.
Assim tudo o que existe, simplesmente existe.
O resto é uma espécie de sono que temos,
Uma velhice que nos acompanha desde a infância da doença.



Fernando Pessoa - Alberto Caeiro, outubro de 1917
Imagem: Leonardo da Vinci Tarot
A. Atanassov & I. Ghiuselev - Published by Lo Scarabeo

SENSO DE OPORTUNIDADE

Published by Mântica Rhom under on 17:47
tarot e oportunidade
Morreremos sem conhecer uma fração grande de nós. E isto apenas porque ela não teve oportunidade de se manifestar. Eis porque, por exemplo, nem todos sabem de si que são heróis, ou covardes.

Vergílio António Ferreira
Imagem: Celtic Dragon Tarot - DJ Conway & Lisa Hunt
Published by Llewellyn

TENHO SEDE

Published by Mântica Rhom under on 09:32

Traga-me um copo d'água, tenho sede
E essa sede pode me matar
Minha garganta pede um pouco d'água
E os meus olhos pedem teu olhar

A planta pede chuva quando quer brotar
O céu logo escurece quando vai chover
Meu coração só pede teu amor
Se não me deres, posso até morrer


Dominguinhos e Anastácia - Tenho sede - acesse vídeo
Imagem: Tarot of Northern Shadows - H. Rodway & S. Gainsford
Published by US Games



 

Tarot & Baralho Cigano

Para maiores informações sobre as consultas de tarô e baralho cigano, horário de atendimento, valores e agendamento de consultas, utilize o formulário de contato através do link:


Leitura de Tarot



Obrigado por sua visita!!!




Consulta de Tarot Mântica Rhom

Mântica Rhom Tarot e Baralho Cigano


Acesse o link:
CONSULTA DE TAROT


Muita Luz em Seus Caminhos!!!




Leitura de Tarot

A proposta deste site é realizar a leitura das cartas do tarot relacionando-as em seu simbolismo as mais diversas manifestações artísticas: música, poesia, crônicas... A leitura do tarot reflete a vida e a arte é manifestação da vida ou seria a vida a arte maior?!!